quarta-feira, dezembro 20, 2006

Musicas - I

Esta coisa de falar sobre musica, a proposito do ultimo post, fez-me pensar que um dia destes havia de fazer o top 10 das musicas da minha vida. Mas depois pensei: 10? So' 10? Nao e' possivel, caramba! Nao cabem la todas! Nem pensar...

Entao resolvi fazer algo diferente. Porque acho que a musica vai marcando as diferentes fazes pelas quais a nossa vida vai passando e vai acompanhando os nossos humores e estados de espirito, resolvi partilhar convosco os 'Albuns da Minha Vida', assim uma especie de biografia musical, sendo que cada um dos albuns tera' uma historia que o torna mais ou menos especial e muito pessoal. Nao sera neles que necessariamente se encontram as minhas musicas preferidas, mas foram albuns que me marcaram, e que ainda hoje recordo com alguma nostalgia!

Comecemos pelo inicio. Tanto quanto me lembro, comecei a interessar-me por musica quando tinha ai' uns 10 anos (ate la' era mais carrinhos e desenhos animados). Estavamos entao em 1986, andava eu na primaria e as radio tocavam intensamente este album:


True blue, Madonna. Nos seus tempos de menina inocente ou politicamente correcta, se preferirem. Um pouco piroso, visto agora a' distancia. Mas a verdade e' que eu gostava imenso disto. Lembro inclusive de um programa que dava a' tarde, uma especie de top europeu (apresentado por um tipo estranhissimo) e eu esperava ansiosamente pelos primeiros lugares, onde sabia que figuravam normalmente as musicas deste album - True Blue, Papa don't preach, Live to Tell ou La Isla Bonita. Nao sei exactamente o que me chamou a atencao para estas musicas - talvez o ritmo (porque na altura eu nao percebia uma palavra de ingles), a melodia, ou simplesmente a sua simplicidade ou inocencia. A coisa fez tanto furor la em casa que ate' a minha mae queria aprender uns passos 'a la Madonna'. Nunca conseguiu, para grande pena dela. Ainda bem, digo eu!

Apreciem (e relembrem) a piroseira - das roupas, do cenario, da coreografia, dos penteados. Anos 80, esta tudo dito.

Outro disco incontornavel de 86 e' este:


Este chamou-me atencao simplesmente pelo teledisco (como se chamava na altura) de "Land of Confusion", ao qual achava muita piada e em que passava o tempo a tentar identificar as personagens famosas que por la figuravam, em versao boneco. Coisas de puto. Mas o que e' certo e' que ainda hoje gosto de rever o videoclip e acho que continua tao actual como ha 20 anos.

Curiosamente, nunca cheguei a comprar nenhum dos albuns. Na altura nao havia grandes orcamentos para estas coisas, pelo que a estrategia era pedi-los emprestados, gravar a bela da cassete e depois ouvi-la ate' a' exaustao, num walkman que gastava pilhas que era uma coisa louca.

Enfim, outros tempos.

1 comentário:

mãe disse...

sim... sim.. bom gosto o do rapaz ainda pequeno...como até os dias de hoje -diga se de passagem! bem outros tempos, mas uma musica interessante, com uma letra que revelava algo ou até dava lições...muito melhor que as musicas de hoje:algumas sem sentido...vazias.. para serem boas têm de ser copiadas dos anos 70/80..
saudades!