sábado, março 10, 2007

Vestigios de Portugal

Quando se esta' longe do pais natal, ainda para mais numa zona sem qualquer influencia ou vestigio portugues (como e' a que me encontro), cada vez que se vislumbra algo que nos faz lembrar o nosso pais, e' sempre razao para grande excitacao. Durante o tempo que aqui tenho estado (ja' la' vao 4 meses, feitos hoje!), esses momentos tem sido escassos, para nao dizer inexistentes.

Hoje, enquanto fazia mais umas compras (ha' que ajudar a economia aqui da zona, pois entao!), entrei numa loja, igual a tantas outras. Como musica ambiente, cantava uma bela voz feminina, a que nao liguei de todo. Contudo, la pelo meio, a senhora diz a palavra 'Saudade'. E eu: "Pera la', que isto de 'saudade' so' existe na minha lingua, e em mais nenhuma. Isto e' Portugues, de certeza!" E nao que e' que era mesmo? Mariza, ela propria, com todo o seu vozeirao, a cantar 'A Thousand Years' com Sting. E' claro que fiquei feito parvo ali a ouvir a musica, com um sorriso inexplicavel nos labios, com vontade de dizer a toda a gente: 'Estao a ouvir? E' a Mariza! E' la' do meu pais! Canta bem, nao canta?'. Pois canta.

E continuei, de loja em loja, a' procura de algo mais em que gastar os dolares. Nao sei a que proposito, dou comigo a passar pela zona da roupa interior masculina de uma loja banal. Eis senao quando, la vejo pendurado num escaparate o belo do boxer, com a etiqueta "Made in Portugal". Bem, aqui a minha reaccao foi um pouco diferente: "Entao querem la ver que aqui somos conhecidos pelo pais que faz as cuecas dos americanos?" Peguei noutras pecas para ver se tambem produziamos as camisolas interiores, os slips ou pijamas. Nao. E' mesmo so' os boxers - tudo o resto vem da Costa Rica. Resumindo, so' servimos para fazer boxers, nada mais. Nao sei se e' bom ou mau, mas foi interessante ver a etiqueta 'Made in Portugal' por estas zonas. Esperava ver referencias a Portugal em algo mais obvio, estilo vinho ou cerveja, mas nao - foi na musica e na roupa... e as duas num so dia! Muito positivo! Mas ainda nao perdi a esperanca de ver uma 'Super Bock' numa qualquer mesa de um qualquer restaurante aqui da zona.

Por falar em Portugal, estou de regresso ja esta semana. Bom. Muito bom.

1 comentário:

Maria João disse...

Eu bem sei o que é o sindrome de emigrante. Fui ao concerto de Mariza e emocionei-me....e se o Quim Barreiros vier cá tb dou lá um salto (ah ah ah....tb não exageremos).