terça-feira, janeiro 30, 2007

A proposito de Match Point...

Vi este fim de semana o "Match Point", do Woddy Allen. Ha muito tempo que nao via um filme dele tao bom (talvez desde o 'Poderosa Afrodite'). O argumento esta muito bem construido, inteligente e bem encadeado. A historia comeca aparentemente banal, com personagens muito caracteristicas do universo de Allen, mas a' medida que os minutos passam e as personagens se comecam a definir melhor, a enredo vai-se transformando, num crescendo que culmina com um final surpreendente - que nos deixa, no minimo, a pensar durante umas horas.

A historia mexe num ponto muito sensivel - o sermos capazes de aceitar que existe uma grande dose de acaso e de sorte no rumo das nossas vidas, que escapa completamente a tudo o que pensamos controlar e dominar. Mostra-nos que por muito bem pensada que seja uma accao, um plano ou um projecto, ha variaveis que nos fogem ao controlo e que dependem as vezes de estarmos no lugar certo, a' hora certa. Ou se preferirem, dependem de grandezas que nos superam como a gravidade, a fisica ou a dinamica - tal como uma bola de tenis quando bate na rede e fica como que a pairar... 'as vezes cai para a frente e ganhamos o ponto, outras vezes cai no nosso lado e enfrentamos a derrota...

Esta falta de controlo custa a engolir, mas é algo muito presente nas nossas vidas, que muitos de nos ignora ou prefere reduzir a algo residual. Apesar de tudo, resta-nos continuar a tentar viver a nossa vida como achamos que ela faz sentido, dando-lhe rumo em todos os gestos e momentos e a esperar que, em cada jogada que planeamos, a bola caia do lado certo da rede.

1 comentário:

Claudia disse...

Olá Cândido,
Eu adorei o Match Point. A presença da Scarlett é electrizante. E efectivamente quando vi o filme também permaneci na expectativa e quando acaba, respiramos fundo e pomo-nos a reflectir sobre a vida, injusta ou não, sortuda ou não.... Sou super fã de Woody Allen.
Beijinhos